Protesto contra R$ 3,5 bi para campanhas tem 10 mil adesões em um dia

Sonia Racy

27 de junho de 2017 | 11h11

O acordo entre sete partidos para se criar um fundo eleitoral para a campanha de 2018 – fala-se em até R$ 3,5 bilhões – entrou na agenda dos movimentos de rua. O Vem Pra Rua lançou abaixo-assinado ontem à noite contra a ideia, em seu site, e já havia recebido, até o início da manhã desta terça-feira, mais de 10 mil adesões. O grupo diz que “vai lutar até o fim” para que esse valor não seja aprovado.

Na avaliação do movimento, os políticos querem esses recursos “para continuar fazendo campanhas milionárias e muitas vezes corruptas”. O manifesto afirma que não é “contra campanhas nem contra políticos nem contra partidos” mas acha que as campanhas “têm de ser mais baratas e não financiadas com nosso dinheiro”.

O novo fundo é um dos itens da reforma política que se discute no Congresso. Os líderes partidários de PMDB, PSDB, DEM, PSB, PSD, PP e PR esperam vê-lo aprovado até setembro. Na conta dessas lideranças, os  R$ 3,5 bilhões representam 50% dos gastos de 2014 nas campanhas para presidente, governador, senador e deputados.