Proteção

Sonia Racy

22 de dezembro de 2013 | 01h05

Dado da Secretaria de Direitos Humanos preocupa: existe déficit de 632 conselhos tutelares no Brasil – responsáveis por defender os direitos de crianças e adolescentes.

A situação é pior nas seis capitais mais populosas: SP, Rio, Salvador, Fortaleza, BH e Manaus, que concentram quase 30% do problema. Todas são cidades-sede da Copa.

Proteção 2

O levantamento é base para o recém-lançado Prioridade Absoluta, projeto do Instituto Alana, que quer ajudar a acabar com o déficit – cumprindo resolução do ECA, segundo a qual os municípios devem ter um conselho tutelar para cada 100 mil habitantes.

Proteção 3

A Secretaria também está participando da formação dos agentes de segurança que atuarão no Mundial. Além disso, negocia com a Fifa exibição de filmetes sobre como proteger crianças e adolescentes nos telões dos estádios durante os jogos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: