Covas defende projeto ‘urna cheia’ nas prévias do PSDB

Sonia Racy

19 de fevereiro de 2016 | 10h34

O PSDB paulistano decidiu: não vai exigir dos votantes – nas prévias marcadas para o fim do mês – que apresentem o título de eleitor. Mario Covas Neto queria que o TRE-SP fornecesse a lista de filiados com seus respectivos RGs, mas não foi atendido.

O que decidiu? Que é melhor “correr o risco de haver um ou outro homônimo e deixar que mais militantes votem”.

A escolha do candidato do partido – entre Andrea Matarazzo, João Doria e Ricardo Tripoli — acontece no dia 28. E os militantes poderão votar em 58 locais da capital paulista.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.