Projeto na Câmara prevê auxílio a professores de crianças da rede privada

Sonia Racy

19 de agosto de 2020 | 00h50

Em meio à discussão da prorrogação do auxílio emergencial, chegou novo PL na Câmara. Agora, para conceder ajuda também de R$ 600 a… educadores e professores de crianças (de 0 a 5 anos) da rede privada ou conveniada. Desde que a renda deles seja inferior a dois salários mínimos e que tenham sido dispensados n a pandemia.

Luizão Goulart, autor do PL, leva o tema à reunião dos líderes partidários, hoje.

Um dos impasses? De onde tirar os R$ 270 milhões que a medida, caso aprovada, impacta nos cofres públicos? A ideia é que o auxílio seja pago até dezembro. Por outro lado, o governo só usou até agora 54% da verba adicional para a saúde na covid-19.

De volta

Carlos Jereissati Filho, curado de covid-19, escreveu, no home office, o capítulo Varejo, do livro recém-lançado por José Roberto Castro Neves sobre o pós-pandemia em diversos setores. À coluna, o empresário conta que abordou, por exemplo, como o uso da tecnologia nos shoppings e o e-commerce “avançaram sem precedentes e já são legados da crise”.

Os 16 shoppings do grupo Iguatemi foram todos reabertos em SP, RS, SC e BSB.

Recuo

Deputados na Assembleia paulista que queriam a volta do home office, desistiram da ideia ante o projeto do Governo de SP de ajuste fiscal. Quem é pró ou contra debruça-se agora em apresentar emendas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: