Projeto de ministro do STF sofreu oposição de quem ajudou a elaborar texto

Sonia Racy

19 Maio 2018 | 00h50

ALEXANDRE DE MORAES

ALEXANDRE DE MORAES. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Dos oito especialistas que ajudaram Alexandre de Moraes a elaborar anteprojeto de lei de combate ao crime organizado, quatro teriam se oposto a um dos principais pontos da proposta.

Qual? O que prevê aumento do tempo máximo de cumprimento de pena, de 30 para 40 anos. O texto foi entregue pelo ministro do STF à Câmara, semana passada.

Procurado pela coluna, Renato de Mello Jorge Silveira, professor titular de direito penal da USP, confirmou ser um dos que estão contra.

Leia mais notas da coluna: 

Valorização de artistas negros é ponto alto dessa semana na Sotheby’s

Uso de maconha para medicina contrapõe diretores da Anvisa