Projeções GK

Sonia Racy

26 de agosto de 2012 | 01h05

No círculo próximo de Kassab prevalece a ideia de que o prefeito, após deixar o cargo, entrará de cabeça na articulação do PSD no Congresso, em 2014. Aliados avaliam, no entanto, que o partido não irá indicá-lo para ocupar ministério no governo Dilma.

Seria uma camisa de força.

Projeções 2

Agora, se Lula fracassar em eleger Haddad, tem kassabista apostando que o prefeito paulistano tentará se cacifar para ser o candidato do PT ao governo de São Paulo. A exemplo e semelhança de Sérgio Cabral, no Rio.

Projeções 3

E mais. Acredita-se que, assim que forem fechadas as urnas, o prefeito passe a considerar que pagou tudo o que devia a José Serra.