Procon manda Google e WhatsApp “tirarem do ar” a boneca Momo

Sonia Racy

20 de março de 2019 | 14h44

 

O Procon SP notificou o Google e o WhatsApp para que suspendam a veiculação de vídeos sobre a personagem “Momo”, dirigida ao público infanto-juvenil e que incita meninos e meninas à violência e mesmo ao suicídio. “Chegou ao conhecimento do Procon-SP que vídeos voltados ao público infantil, veiculados no Youtube e WhatsApp, são interrompidos com inserções de uma animação em que uma personagem identificada como “Momo” incita e demonstra práticas suicidas e ações violentas”, diz o comunicado.

No mesmo texto dá às duas empresas um prazo de 48 horas, a partir desta quarta-feira, para prestar esclarecimentos sobre a fonte e a distribuição dos vídeos da bonequinha. Tal prática, diz o Procon, “afronta a Constituição, o Estatuto da Criança e do Adolescente, o Código de Defesa do Consumidor e a Convenção da ONU sobre o Direito das Crianças”.

 

Tendências: