Pró-mulher

Sonia Racy

09 de março de 2012 | 01h09

A obrigatoriedade de os serviços de saúde notificarem todo e qualquer caso de violência completou aniversário esta semana. E a exigência fez com que o índice aumentasse 35%.

Entre as mulheres, segundo dados do Ministério da Saúde, a agressão mais comum é física (65,4%), seguida pela psicológica (29,8%) e sexual (18,3%).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.