Pró-bichos

Sonia Racy

30 de novembro de 2014 | 01h04

Ricardo Tripoli pediu a exclusão do que considera “incitação a maus-tratos de animais” de uma cartilha do Ministério da Educação. Destinada a crianças do ensino fundamental, ela contém – afirma o deputado federal – “receitas” de magia negra, como o “feitiço para transformar criança em passarinho”.

Os ingredientes, segundo a publicação, são: penas de pássaro preto, água benta e uma colher de alpiste.

Bichos 2

O “modo de fazer” sugere que as crianças arranquem as penas de um pássaro preto enquanto ele estiver cantando. “Use um pequeno caldeirão para misturar as penas. Enquanto mexe, repita: passarinho quer pousar, não deu, quebrou a coluna”, orienta a cartilha.

Além da exclusão, Tripoli cobra a revisão dos conteúdos pedagógicos relativos ao tema.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.