Presentão

Sonia Racy

22 de dezembro de 2015 | 01h36

Uma surpresa esperava ontem cedo por Jorge Schwartz, diretor do Lazar Segall: o acervo do museu, com suas 3.008 obras, acabara de ser tombado pelo Ministério da Cultura.

Mas ele compara: “Surpresa mesmo foi quando cheguei, há oito anos, e descobri que o museu ainda não estava tombado”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: