Prefeituras aumentam gasto com saúde e cobram ministro

Prefeituras aumentam gasto com saúde e cobram ministro

Sonia Racy

24 de março de 2016 | 09h10

Marcos Bezerra

Marcos Bezerra

Apesar da crise financeira, os municípios brasileiros estão gastando 53% a mais que o previsto por lei em saúde pública. O número é do Anuário Multicidades, documento lançado ontem pela Frente Nacional de Prefeitos, no Rio de Janeiro.

O estudo indica que a universalização dos serviços e a crescente judicialização impulsionam o investimento na área. Enquanto a Constituição prevê aplicação de 15% das receitas no segmento, as prefeituras injetam 24,4%. O levantamento é feito com base em dados oficiais, da Secretaria do Tesouro Nacional.
 
Os prefeitos das capitais e cidades médias discutirão o financiamento da saúde hoje com o ministro Marcelo de Castro em reunião na sede da Associação Comercial carioca.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.