Prefeitura vai promover locais marcantes da cidade

Prefeitura vai promover locais marcantes da cidade

Sonia Racy

27 de março de 2019 | 18h28

ESQUINA DA IPIRANGA COM A SÃO JOÃO. FOTO: MATHEUS BIANEZZI/WIKIMEDIA COMMONS

ESQUINA DA IPIRANGA COM A SÃO JOÃO. FOTO: MATHEUS BIANEZZI/WIKIMEDIA COMMONS

Assim como as famosas placas azuis de Londres – que indicam onde morou Jimi Hendrix ou onde morreu T.S. Eliot – São Paulo também vai celebrar suas memórias.

O projeto Memória Paulistana, que a Secretaria de Cultura paulistana anuncia hoje, vai instalar avisos pela cidade em locais com histórias dignas de nota.

No Solar da Marquesa de Santos, por exemplo, haverá uma explicação de quem foi a nobre brasileira. Spoiler: ela entrou para a história como a amante predileta de Dom Pedro I.

É claro que a famosa esquina da Ipiranga com a São João vai ganhar placa para falar da canção “Sampa”, de Caetano Veloso. A ideia é ampliar laços afetivos entre a população e a cidade. O projeto vai ser coordenado pela arquiteta Raquel Schenkman, que assume o comando do Departamento do Patrimônio Histórico, onde trabalha desde 2012.

Ela contribuiu com estudos que se tornaram resoluções de tombamento e propostas de proteção do patrimônio. Além disso, trabalhou pela Oficina de Mosaicos na restauração do painel “Alegoria das Artes”, de Di Cavalcanti, na fachada do Teatro Cultura Artística.

Leia mais notas da coluna:
+ Visto autorizado pelo Brasil aos EUA já valia online
+ Grafite retrata vítimas no local do massacre de Suzano e causa controvérsia

Tudo o que sabemos sobre:

São Paulo [cidade SP]são paulo

Tendências: