Prefeitura vai mapear locais selecionados para grafites

Sonia Racy

18 Janeiro 2017 | 00h20

Quanto à polêmica de apagar os grafites da cidade, André Sturm informou que, além de criar um galpão – que funcionará como centro de capacitação para grafiteiros –, a Prefeitura vai mapear locais selecionados para receber grafites, e autorizá-los por editais.

Normal

Cripta Djan, um dos pichadores mais conhecidos de SP, não se incomodou com o anúncio de Doria contra as pichos e grafites. “Não é novidade, vários outros prefeitos já fizeram isso. Não tem muita diferença, a não ser esse circo midiático que o prefeito faz. Já somos criminosos perante a lei”, disse Djan à coluna.

Diálogo

Em reunião com bibliotecários da cidade, anteontem, André Sturm esclareceu: não há projetos de privatização das bibliotecas paulistanas. O modelo de gestão via organizações sociais, garantiu, “é uma possibilidade ainda a ser estudada”.

Diálogo 2

À coluna, o secretário da Cultura detalhou: “É preciso rever o modelo de OS existente, fazer um acompanhamento antes de qualquer implantação”. E disse que considera as bibliotecas uma prioridade da sua gestão, que vai visitá-las pessoalmente e que tem planos de abri-las à noite e aos domingos.

350 na mesa

Está chegando ao fim um dos casamentos mais badalados dos últimos anos. Ele, new empresário mais que conhecido. Ela, rosto da TV. Há quem jure o acordo judicial deve ultrapassar, e muito, qualquer imaginação.