Prefeitura pedirá ao TCM abertura de envelopes da concessão Pacaembú

Sonia Racy

21 de agosto de 2018 | 00h50

ESTÁDIO DO PACAEMBU

ESTÁDIO DO PACAEMBU. FOTO: MÁRCIO FERNANDES/ESTADÃO

A Prefeitura afirma que recebeu informações dos grupos interessados na concessão do Pacaembu: nenhum deles utilizou atestados de subcontratados para cumprir qualificação técnica.

Com essa informação, pedirá ao TCM, amanhã, autorização para abertura dos envelopes. Pois que, uma vez comprovada a não utilização desses atestados, a suspensão do TCM teria perdido o sentido – assim se evitaria o risco de algum proponente pedir abertura dos envelopes na Justiça, “provando que a suspensão do TCM perdeu o objeto” diz a Prefeitura.

Na verdade, a privatização do Pacaembu virou foco de briga política pelo governo do Estado, abrigada em uma questão técnica que tanto o governo do Estado como a Prefeitura conhecem desde o início do processo de licitação.

Márcio França manda sua assessoria dizer : “Não há entrave político, há uma ilegalidade. Não se pode vender ou conceder o Pacaembu sem a autorização do Estado, dono do terreno conforme escritura pública de 1921. Se houver um documento prévio de autorização assinado pelo governador Alckmin, daremos continuidade ao processo”.

E emenda: “Se o ex -prefeito João Doria não tivesse feito tudo de forma ilegal e açodada, não teríamos, o atual prefeito e eu, que lidarmos com esta situação”.

Bruno Covas responde por meio de sua assessoria: “Esta questão foi negociada com a gestão do governador Geraldo Alckmin. O que será concedido não é o terreno, mas o estádio e o centro esportivo do Pacaembu, os quais o governo do Estado já reconheceu pertencerem à Prefeitura quando solicitou termo de permissão de uso para a instalação do Museu do Futebol em 2008”. E ressalta: “A Prefeitura espera que a disputa eleitoral não prejudique a população de SP”.

Integrantes da gestão Covas lembram que, se o Estado pedir o terreno de volta, terá de indenizar o município pelas muitas benfeitorias. Adivinha quem pagará a conta?

João Doria avisa por meio de sua assessoria :“A tentativa de dificultar a concessão do Pacaembu mostra que Márcio França não hesita em prejudicar os paulistanos só para atender a seus interesses eleitoreiros”.

Tendências: