PPP, a novela

Sonia Racy

05 de maio de 2016 | 01h26

Duas horas antes de abrir o envelope que definiria qual consórcio levaria a PPP da Iluminação – na segunda-feira em SP –, o TJ e o TCM adiaram a sessão.

Motivo? O FM Rodrigues, que está na concorrência, contestou as garantias apresentadas pelo rival Walks. E este, em seguida, entrou com recurso pedindo que os trâmites sigam em frente.

Segundo a SPNegócios, a PGM já deu parecer dizendo não haver nenhum problema com as garantias do Walks.