Poupando a poupança

Redação

21 de março de 2009 | 06h00

Com a contínua queda dos juros, o cálculo da caderneta de poupança terá que ser mudado. Governo, Banco Central e demais bancos não têm nenhuma dúvida quanto a isso. O modo de promover essa mudança, no entanto, tornou-se um problema político.

Pelo sistema financeiro, há quem defenda uma idéia com chances de sair do papel: taxar a poupança conforme o volume da aplicação. Algo nos moldes do que se faz com o imposto de renda de pessoas físicas.

Resolveria o problema técnico – evitar remuneração desbalanceada da caderneta de poupança em tempo de juros baixos – e político: o pequeno poupador seria literalmente “poupado”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.