Posição

Sonia Racy

04 de junho de 2016 | 01h03

O estupro da garota de 16 anos, ocorrido no Rio na semana passada, fez com que atletas olímpicas chamassem a atenção para a violência contra a mulher.

A nadadora Joanna Maranhão, por exemplo – que já afirmou abertamente ter sofrido abuso sexual –, manifestou indignação nas redes durante toda a semana.

A recifense compartilhou fotos e textos lembrando que a culpa nunca é da vítima.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: