Porto à vista

Sonia Racy

08 de março de 2014 | 01h16

Empresários estão mais aliviados com o destravamento de parte do programa de portos brasileiros no TCU. Descartam a tese política, levantada pela ex-ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, de que o tribunal teria agido assim porque a relatora do caso, Ana Arraes, é mãe de Eduardo Campos.

Acham que o processo foi malfeito. O TCU, por exemplo, recebeu até planilhas e explicações… em inglês.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.