Por transparência

Sonia Racy

24 de maio de 2015 | 01h08

A percepção da corrupção e da falta de transparência dos governos está desencadeando, na América Latina, hábitos de consumo mais rigorosos. Estudo da TrendWatching, que será divulgado amanhã, mostra que, daqui para a frente, os consumidores da região só estarão dispostos a investir em produtos cujas empresas sejam “proativamente transparentes e engajadas em um diálogo aberto”.

A pesquisa mostra, ainda, a desconfiança do cidadão ao interagir com uma marca – mesmo quando ele já se acostumou com ela.

Conclusão: os consumidores querem a verdade sobre produção, distribuição, ética e sustentabilidade das marcas. Mentiras terão de ficar de fora para que elas tenham a confiança do mercado.

Tendências: