Por quê?

Sonia Racy

23 de junho de 2015 | 01h10

Felipe González não teve sucesso, ontem, ao recorrer ao humor e à ironia, na palestra que fez no Instituto Lula. Ao contar uma conversa que teve certa vez com Hugo Chávez, em que se declarou “contra todos os golpes, inclusive o seu (de Chávez)” – ele disse que o venezuelano reagiu rindo, às gargalhadas.

A plateia ouviu… em silêncio.