Ponto de vista 2

Sonia Racy

17 de março de 2011 | 23h07

A Telefonica, de novo no topo, diz que reduziu em 80% o número de reclamações. Segundo a empresa, no ano passado foram 805 fundamentadas e não 3.137, conforme divulgado.

A diferença teria acontecido porque entre janeiro e abril de 2010 ela esteve sob regime especial de contabilização de queixas. Motivo? A “crise do Speedy”. Ou seja: o Procon contabilizou todas as reclamações, mesmo as que não geraram processo no órgão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.