Quanto a leniência da J&F vai custar aos minoritários?

Quanto a leniência da J&F vai custar aos minoritários?

Sonia Racy

20 Junho 2017 | 01h00

Joesley Batista

Joesley Batista. FOTO: AYRTON VIGNOLA/ESTADÃO

O acordo de leniência da J&F será conhecido em seis meses, segundo a PGR. Nesse meio tempo, interessados em comprar ativos da holding pertencente aos irmãos Batista não têm como saber se, no acordo assinado, está autorizada a venda livre de empresas ou ainda se existe obrigação de manter nível dos preços de venda.

Por exemplo: a J&F pode vender uma empresa abaixo do preço de mercado? Em caso afirmativo – pergunta conhecido banqueiro –, qual será a regra para os minoritários que podem ser prejudicados? “O processo não está sendo transparente”, reclama.

Um mistério de 60 dias

É de 60 dias o acordo de confidencialidade assinado entre a chilena Arauco e a empresa Eldorado, da J&F.

O mercado, entre a mão
invisível e a mão boba

Para o pecuarista Pedro de Camargo Neto, ex-presidente da SRB e ex-ministro da Agricultura, o criador de gado, em regra geral, é a favor do livre mercado, “valoriza a mão invisível de Adam Smith”.

Só não gosta mesmo, diz Camargo, é da “mão boba dos irmãos Batista”.

Próximo ambiente?

Depois de comemorar o veto das propostas que reduzem a área ambiental, opositores das MPs querem saber: elas vão voltar em forma de projeto de lei?

Câmara lenta

Um dia antes de pedir para sair do MinC, JB Andrade acertou no Rio a cessão de um prédio dos Correios para a Escola de Cinema Darcy Ribeiro.

Com o acordo, o ainda ministro interino deu fim a uma conversa que se arrastava há… seis anos.

Na lista de tarefas de Odebrecht,
não esquecer de ser carinhoso 

Na biografia não autorizada de Marcelo Odebrecht, O Príncipe, escrita pelos jornalistas Marcelo Cabral e Regiane Oliveira, há trechos reveladores da personalidade do empresário.

Um deles, bastante curioso. Como Marcelo anotava absolutamente tudo no seu celular, do qual não se separava nunca – o mesmo apreendido pela PF – os autores afirmam que, em 2013, ele chegou a anotar como compromisso na lista de tarefas, o de… “fazer carinho na mulher e filhas”.

O livro sai pela Astral Cultural no fim do mês.