Pode, não pode

Sonia Racy

12 Julho 2015 | 01h08

Um “circo” montado na porta da Vice-Presidência foi um dos destaques da rotina de Michel Temer no Planalto durante a semana. O ator foi um segurança de Rodrigo Rollemberg, que ali chegou, na quinta-feira, perguntando por qual porta o governador deveria entrar para um encontro.

“Só tem esta”, disse-lhe um assessor. Depois, o rapaz quis saber quem, do cerimonial, iria receber o governador. Foi avisado de que Temer não tem esse costume.

Não pode 2

Em seguida, o agente avisou que um segurança armado “deveria” acompanhar Rollemberg até a sala de Temer. Foi convencido, em poucas palavras, a desistir da ideia.