Poço

Sonia Racy

29 de setembro de 2012 | 01h06

A Transocean está com um abacaxi nas mãos. Recebeu intimação da Justiça Federal do Rio e tem 30 dias para suspender as atividades em suas dez plataformas de petróleo – ou pagar R$ 500 milhões por dia pela desobediência.

Tudo por causa do vazamento no campo de Frade, em 2011.

Poço 2

A Transocean alega que perícia da ANP no local a inocenta e pede que o relatório seja levado em conta no processo. A agência confirma a informação.

Mais um imbróglio para Graça Foster. Se a decisão não for suspensa, ela ficará sem a importante produção desses poços.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.