Pico da contaminação da covid-19 será dia 6 de julho, aponta estudo

Sonia Racy

05 de junho de 2020 | 15h00

Apesar das incertezas, estudo recém concluído pela Funcional Health Tech – plataforma independente de dados do setor de saúde no Brasil – arrisca, com base em trabalho inédito desenvolvido por cientistas de dados e atuários: o pico da contaminação pela covid-19 no País se dará dia 6 de julho, registrando 1,7 milhão de pessoas.

Como chegou-se a este número? Segundo Raquel Marimon, da FHT, a partir de uma modelagem matemática sofisticada usada nos últimos 100 anos. No Estado de Sp? O auge se dará no dia 30 de julho.

Vigiados

Desde segunda, informações desencontradas dão conta de que Alexandre de Moraes, do STF, havia recebido, na manhã de sexta-feira, em SP, Rodrigo Maia e João Doria.

À coluna, o ministro confirmou que recebeu Maia. Mas que “não vê” o governador desde…janeiro.

Tic, tac

Representantes de restaurantes e bufês foram bater na porta de Eduardo Tuma, na Câmara de SP, para pedir que esses setores fossem incluídos pelo menos na fase amarela. Tuma enviou um ofício a Doria.

Quarentena

Termina hoje o prazo para mandar projetos para a galeria Transarte Brazil, de Lena Peres. Vão dar seis bolsas de R$1,2 mil para artistas durante essa pandemia. “Já recebemos 400 inscrições”, explica Lena, que realizou outros sete editais de incentivo.

Ideias

Bárbara Paz, Daniela Thomas, Marcelo Serrado e Enrique Diaz, entre outros, vão fazer vídeos sobre o significado de palavras que inspiraram o documentário Partida, dirigido por Caco Ciocler. A ação é organizada pela Cisma Produções de Beto Amaral e pela Pandora Filmes, de Andre Sturm. Estreia dia 18 no streaming.

De volta

O Txai Resort Itacaré prepara a reabertura a partir de julho com equipe reduzida e dedicada ao atendimento de cada bangalô, o check-in antecipado e a circulação de no máximo 80 hóspedes.

Tudo o que sabemos sobre:

coronavíruspico

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: