Petistas da cúpula estão incertos sobre ‘saldo positivo’ de casório de Lula em ano eleitoral

Petistas da cúpula estão incertos sobre ‘saldo positivo’ de casório de Lula em ano eleitoral

Direto da Fonte

19 de maio de 2022 | 00h30

O ex-presidente Lula ao lado da namorada, Rosângela da Silva; eles se casaram nesta quarta-feira. Foto: Werther Santana/Estadão

Há pessoas da direção do PT que acham que o casamento de Lula e Janja não deveria ter ocorrido ontem. Neste clima eleitoral, as redes bolsonaristas se agitam contra o candidato à Presidência que está na frente nas pesquisas.

Não se sabe exatamente se o saldo político será positivo ou negativo. Aliados dizem que o enlace traz também uma boa dose de “risco”. Para eles, Janja fica mais exposta. Apesar de ser animada, trabalhar muito na campanha e colaborar com o PT, vira e mexe ela veta algumas agendas de Lula solicitadas pelo partido e os petistas se ressentem”, conta.

DO BEM. No próximo dia 6 de junho, o empreendedor Claudio Carvalho e Alcione Albanese, presidente da ONG Amigos do Bem, recebem Luciano Huck e Luiza Trajano para um jantar de arrecadação em prol do projeto de combate à miséria no sertão. O evento acontece no hotel Palácio Tangará e deve contar com 300 empresários. O jantar é uma doação de Elie Horn, fundador da Cyrela.

EDUCAÇÃO FINANCEIRA. O Instituto XP prevê o investimento de cerca de R$ 24 milhões em iniciativas de educação financeira até o fim do ano. As ações serão direcionadas para formação de professores, jovens e crianças. 

SAÍDA. Após 10 anos, Murillo Boccia, diretor de E-Commerce da Natura & Co. Latam, está de saída da empresa. A notícia ainda não foi oficializada pelo grupo, já que o executivo deixa o crachá, mas continuará ligado à corporação através de projetos de mentoria. 

CONSELHEIRA. Julia Dias Leite, CEO do CEBRI, o think tank em relações internacionais, foi convidada por Jackson Schneider para atuar no Conselho Superior de Comércio Exterior da Fiesp.

Tudo o que sabemos sobre:

jantartangaráElie HornLuciano Huck

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.