Pesquisa mostra que 46% das mães brasileiras se sentem julgadas

Pesquisa mostra que 46% das mães brasileiras se sentem julgadas

Sonia Racy

08 de maio de 2021 | 23h30

Mom-shaming’: mães sofrem com críticas e palpites sobre como cuidar dos filhos. Foto: Pixabay

Sabe aquela sensação de não conseguir brincar o suficiente ou a culpa de liberar muito celular ou consumos de doces para os filhos? Pesquisa fresquinha da Ipsos mostra que 46% das mães se sentem julgadas com frequência no Brasil.

Mas quando o assunto se concentra no que sentem os pais, o sofrimento parece ser menor: 35,9% deles se sentem assim – 10% a menos.

Entre os principais tópicos sobre a maternidade colocada em xeque por terceiros, as mães brasileiras citam: o comportamento dos filhos (49,7%), o que deixam ou proíbem de fazer (47,6%) e a forma como controlam os comportamentos da criança (36,4%).

Esse levantamento foi feito em 28 países, com 23 mil entrevistas, sendo que mil delas, no Brasil.

Unidos

O Piolin – reduto de atores de teatro, no centro de SP – lançou campanha para resistir ao período da pandemia.

Tadeu di Pietro e Eduardo Silva, entre outros, gravaram vídeos contando sobre suas respectivas relações com a cantina.

Unidos 2

Já a casa noturna Tokyo, também no centro, está em modo SOS para equilibrar as contas. Lançaram vaquinha de arrecadação com contrapartida de recompensas, como workshop de coquetéis e acesso VIP vitalício assim que o espaço reabrir.

Tudo o que sabemos sobre:

piolintokyomãesIpsos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.