Pelo jovem músico

Sonia Racy

21 de fevereiro de 2016 | 01h46

O Mozarteum está completando 35 anos com uma meta: gerar mais fundos para seus projetos, que beneficiam jovens talentos em sua formação e carreira musical.

Para tanto, busca doadores pessoas físicas, que terão direito a isenção fiscal de até 100% da contribuição prevista em lei – no limite de 6% do IR a ser pago. Contrapartida? Benefícios culturais nos concertos. A instituição já concedeu, até agora, 175 bolsas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.