Pela ordem

Sonia Racy

06 de novembro de 2012 | 01h40

Ivan Sartori, do TJ de São Paulo, atesta ser “impossível” administrar a corte no ano que vem com orçamento de R$ 7,5 bilhões.

Verba 20% menor que os R$ 9,5 bilhões pedidos para zerar o estoque de 1,5 milhão de processos federais que ajudam a entupir o tribunal. “Tenho outra Justiça Federal aqui dentro, a União tem de pagar”, reclama.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.