Pela Memória

Pela Memória

Sonia Racy

12 de maio de 2019 | 00h30

Maria Helena Pessôa de Queiroz/ Foto: Nicole Gomes

Maria Helena Pessôa de Queiroz deixou uma sólida carreira construída na advocacia para trabalhar exercendo seu lado criativo. Como sempre teve o hábito de fazer álbuns com suas fotografias, foi se especializar, aprendendo a encadernar, a fazer seus próprios álbuns que, por ter um caráter hiperartístico, começou a ser obejto de desejo de outros. Assim nasceu a MH Studios.

“Identifiquei uma ausência desse tipo de produto artesanal, artístico e sofisticado no mercado. Criamos um modelo de negócio e hoje somos uma empresa”. Por que álbuns de fotografia em tempos de Instagram?

“Sempre fui muito ligada à memória e me questionei como podemos deixar momentos tão importantes em um celular ou computador ou ainda escondidas em armários”, explica.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.