Pela liquidez

Sonia Racy

03 de dezembro de 2015 | 01h25

Terminou anteontem o prazo para credenciamento das empresas interessadas em participar do leilão da Cab Ambiental – empresa de saneamento pertencente ao grupo Galvão e BNDESpar.
De longe, é o ativo mais valioso que o grupo, em recuperação judicial, tem para vender para quitar dívidas.

Quem se qualificou? Apareceu só uma empresa, a Aegea. Que, portanto, deve vir a ser a nova dona da Cab.

 

Liquidez 2

O valor mínimo no leilão, marcado para dia 10, foi fixado em R$ 400 milhões. Trata-se da segunda chamada – na primeira houve adiamento.

Em tempo: parte da cúpula da Galvão Engenharia foi condenada ontem pelo juiz Sergio Moro.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.