Pela liberdade

Sonia Racy

30 de abril de 2015 | 01h05

Em campanha “diplomática”, FHC e Alckmin recebem dia 5, em São Paulo, as mulheres dos dois líderes de oposição presos na Venezuela. Mitzy Capriles, casada com o prefeito de Caracas, Antonio Ledezma,e Lilian Tintori, companheira de Leopoldo Lopes, falarão de suas campanhas em prol dos maridos, detidos pelo governo de Nicolás Maduro.

O encontro, por não ter caráter partidário, será na casa do ex-presidente.

Mais para frente, FHC viaja à Venezuela com o ex-primeiro-ministro da Espanha, Felipe Gonzalez, para reforçar seu apoio à libertação dos dois presos políticos.

Liberdade 2

A propósito, Dilma recebeu carta das duas esposas, que se animaram ao ver sua entrevista de dia 9, no Panamá, à à CNN. Nesse dia, a presidente brasileira declarou: “Não cremos que a relação melhor com a oposição seja encarcerar quem quer que seja. Se não cometeu crime, não pode ser presa”.

Até agora, no entanto, as duas não tiveram resposta sobre audiência solicitada.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: