Pegando as rédeas

Sonia Racy

22 Outubro 2015 | 09h13

Dentro do nevoeiro negro que se abateu sobre a política e a economia brasileiras, Dilma tem que tomar a dianteira dos fatos e propor claramente à sociedade uma agenda enxuta e bem focada a ser enviada ao Congresso. A receita, do ex-ministro da Fazenda Delfim Netto, antigo apoiador da presidente – ele acabou desembarcando do governo quando este transformou a dívida pública em superávit – tem cinco pontos a serem desenvolvidos e colocados no papel.

1. Ninguém se aposenta antes de completar 65 anos.
2. Liberem-se as negociações entre os trabalhadores e os empresários.
3. Fim das vinculações.
4. Acabar com as indexações – por exemplo, a do salário mínimo.
5. Aprovar a reforma do ICMS.

Rédeas 2

Como passar esses projetos pela Câmara e Senado? “Se as Casas vão aprovar, são outros quinhentos. Tem que mobilizar as ruas. Tem que dizer ‘olha, estou fazendo isso para o seu neto e é preciso pressionar o Congresso para que ele vote’”.

..