Peeling…

Sonia Racy

30 de julho de 2014 | 01h06

Ricardo Lewandowski, que será eleito presidente do STF sexta-feira, terá de mediar discussão espinhosa à frente do tribunal: que atividades podem ser terceirizadas no serviço público? Quais os direitos desses empregados? E quem paga a conta quando salários e encargos não são honrados?

O Supremo decidiu que processo sobre terceirização de call centers de empresas de telefonia servirá de base para o julgamento de centenas de casos.

…a pineapple

É o primeiro passo para nortear a questão – que envolve cifras bilionárias e se arrasta em tribunais brasileiros e no Congresso Nacional. “Há 15 anos os parlamentares debatem projetos, mas nada vai para frente”, diz Fabio Chong, advogado especialista em direito trabalhista.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: