Pedro Barusco se livra da tornozeleira até o fim do mês

Pedro Barusco se livra da tornozeleira até o fim do mês

Sonia Racy

03 Dezembro 2017 | 01h00

PEDRO BARUSCO

PEDRO BARUSCO. FOTO: ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

Condenado na Lava Jato, o ex-gerente da Petrobrás Pedro Barusco – que assinou acordo de delação e devolveu à Justiça cerca de R$ 200 milhões – depende de um OK de Sergio Moro para tirar sua tornozeleira eletrônica até o final deste mês.

“Não vemos nenhum impedimento para isso, já que ele cumpriu todos os termos do acordo de colaboração”, disse à coluna seu advogado, Antonio Figueiredo Basto.

O pedido formal a Moro deve ser feito esta semana.

Nestor Cerveró vai a
regime semiaberto

Outro colaborador, Nestor Cerveró, também da Petrobrás, deve passar ao regime semiaberto antes do fim do ano – ou seja, vai poder trabalhar durante o dia. Entretanto, continua com a tornozeleira.

Leia mais notas na coluna:

Elena Landau deixa do PSDB depois de 25 anos

Jucá vai processar a mulher que o assediou em avião