Pedra no caminho

Redação

18 de novembro de 2009 | 11h56

As escolas públicas podem parar em 2010. A APEOESP – representante dos professores de São Paulo e maior sindicato da América Latina – promete deflagrar greve no início do ano letivo.

A pedido do PT? “Isso não tem nada a ver com eleições”, jura Maria Izabel Noronha, presidente da entidade e dirigente do partido. Ela conta que a decisão – fruto de encontro de 2.500 delegados da categoria em Serra Negra – será anunciada domingo. Quando termina a Conferência Estadual de Educação.

Mais um bode para José Serra tirar da sala.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: