Pedido de urgência chega a 41 adesões e Senado tem de votar logo o foro privilegiado

Sonia Racy

16 Março 2017 | 19h25

Chegou aos 41 nomes a lista de senadores em favor da urgência para votar o fim do foro privilegiado. O número, que torna a votação obrigatória, foi alcançado neste início de noite, depois de intensa campanha de alguns dos parlamentares, como Reguffe e Paulo Paim, e do Vem Pra Rua, que chegou a criar um mapa para divulgar as posições dos 81 integrantes da CAsa 

Agora, o projeto, que estava parado na Mesa Diretora do Senado — por pressão das lideranças, como o presidente Eunício Oliveira e Renan Calheiros — tem de ser pautado para a consulta ao plenário. Otimista, o coordenador do VPR, Rogério Chequer, acredita que o projeto passa na Casa em sete dias. Em seguida, o texto será mandado à Câmara.