PEC de reforma tributária ganha protagonismo depois do avanço da Previdência

PEC de reforma tributária ganha protagonismo depois do avanço da Previdência

Sonia Racy

12 de julho de 2019 | 00h55

CONGRESSO

CONGRESSO. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Segunda fase

Entre as propostas de reforma tributária – que ganham protagonismo depois do avanço da Previdência na Câmara – a que lidera a preferência de técnicos renomados é a PEC formatada com base em texto de Bernard Appy, proposta por Baleia Rossi e já aprovada na CCJ da Câmara.

Basicamente, ela acaba com a cobrança de IPI, PIS e Cofins, com o ICMS estadual e o ISS municipal. Cria, em substituição, uma espécie de IVA brasileiro, batizado de Imposto sobre Operações com Bens e Serviços.

A vontade de reformar a tributação brasileira vem de longe. Surgiu ainda durante o governo Collor e tem atravessado os anos sem sucesso, seguidamente bombardeada por Estados e municípios.

Fase 2

A proposta apoiada por Rodrigo Maia, entretanto, deve se misturar com outra sugerida recentemente por Alcolumbre e desenhada pelo ex-deputado Hauly.

O que abriria espaço para o protagonismo do presidente do Senado – vale registrar que ambos têm atuado em dupla no parlamento.

Fase 3

Já a sugestão de Marcos Cintra, apoiada pelo Ministério da Economia, teria, segundo se apurou, poucas chances de sobreviver. “Cintra vem defendendo o imposto único praticamente pelo mesmo tempo que Eduardo Suplicy defende a renda mínima”, aponta a mesma fonte.

Fase 4

O fato é que a aprovação da reforma da Previdência trouxe o Legislativo de volta a um patamar que não ocupava há tempos, acrescenta a mesma fonte. “De defensores de recursos para construir pontes a despachantes de Estados e municípios, estão agora legislando enquanto o Executivo cuida da pauta de costumes – como a tomada de três pinos, cadeirinhas para crianças e mudança das palavras “genitor 1” e “genitor 2” nos passaportes”.

Prudência

A Avianca Brasil conseguiu, anteontem, vender alguns “slots” de voos (autorizações de operação de rotas) e outros não. O que levou curiosos a procurar saber o por quê da liquidez de certos pacotes parecidos aos que foram rejeitados. Segundo se apurou, tanto Latam quando Gol organizaram suas ofertas de compra de maneira a não ferir regras do… Cade.

Registro: o leilão ainda tem que ser validado pela Justiça.

Estreia

 TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NA FLIP. FOTO: ARQUIVO PESSOAL

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NA FLIP. FOTO: ARQUIVO PESSOAL

Tradicional frequentador da Flip clicou ontem: pela primeira vez, testemunhas de Jeová estão participando da Flip.

Chamando atenção

Fazendo sua estreia na Flip, a Livraria do Comendador vai a caráter para as ruas de Paraty. Contratou artista paramentado de comendador, incluindo chapéu, óculos e relógio – para circular pela festa literária.

Café sem leite

Aécio à parte, as relações entre o PSDB mineiro e o paulista já foram melhores. O nome em destaque para a vaga de prefeito de BH em 2020, Eduardo Barbosa, não é, ao que se apurou, do agrado da dupla Doria-Bruno Araújo.

Choque elétrico

A Nissan decidiu entrar na disputa de carros elétricos por aqui com seu modelo Leaf. O primeiro lote já deixou a Inglaterra e chega a Santos semana que vem.

Leia mais notas da coluna:
+ PSDB de São Bernardo pede formalmente saída de Aécio do partido
+ Empresas condenadas pelo Cade no cartel de trens devem entrar com embargos

Tendências: