Pra ser honesto

Pra ser honesto

Sonia Racy

12 Janeiro 2014 | 01h11

Foto: Paulo Giandalia/Estadão

O SP Honesta surgiu de um despretensioso comentário no Facebook, em abril do ano passado. O sucesso foi instantâneo e o projeto “viralizou”. Em poucas horas, as jornalistas Rebeca de Moraes e Tatiana Dias receberam dezenas de sugestões de lugares bons e baratos para comer em São Paulo. Hoje, a busca por preço justo já reúne cerca de 25 mil pessoas na comunidade no mesmo Facebook. “O mais legal é que o SP Honesta funciona. As pessoas usam para descobrir lugares, e os donos desses lugares são descobertos por causa do site”, diz Tatiana. Agora, às vésperas da Copa do Mundo, elas estão em busca de um parceiro para transformar o projeto virtual em um guia impresso em inglês e português. Objetivo? Distribuir gratuitamente nos hostels paulistanos. “Queremos facilitar a vida das pessoas, já que nem todos os lugares da cidade têm Wi-Fi”, explica Rebeca. “A ideia é ir na contramão dos guias tradicionais e reunir os restaurantes que nós, que vivemos em São Paulo, frequentamos.”