Para Idec, candidatos não falam de superendividados

Sonia Racy

20 Setembro 2018 | 00h40

O Idec entrou no debate presidencial. Analisou as propostas dos 13 candidatos ao Planalto e constatou que nenhum fala dos 30 milhões de brasileiros superendividados.

Ou então faz referências ao “recorte dos negativados”. Mas nada se diz “sobre oferta de crédito, taxa de juros, educação financeira ou as políticas de tratamento”.

Leia mais notas da coluna:
Paulo Guedes defende 100% de dividendos do BNDES para a União
Opositores de Skaf ironizam depoimentos de atletas