Para a história

Sonia Racy

11 de julho de 2013 | 01h02

Paloma Amado e João Jorge Amado estarão, dia 13 de agosto, na Câmara para receber, simbolicamente, o ‘mandato’ do pai, Jorge Amado– cassado, com outros 13 deputados do antigo PCB, em 1948, durante o governo Dutra.

A sessão será comandada pela autora do projeto, deputada Jandira Feghali.

História 2

Para quem não sabe, Amado foi deputado na Assembleia Constituinte de 1946. Uma de suas propostas, a que instituiu a liberdade religiosa, virou lei. Outra não prosperou: a que previa isenção de impostos a artistas e escritores.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.