Panela à mineira

Sonia Racy

03 de junho de 2015 | 01h10

Não foi só para tainhas, patos e quiabos que funcionaram as panelas, anteontem, no jantar de lançamento do projeto gastronômico Fartura, em Belo Horizonte. À medida que chegavam, por volta de 21 horas, os cerca de 60 convidados foram surpreendidos com um show de apitos, buzinas e… panelaço.

Idealizado pelo empresário Rodrigo Ferraz, no Palácio da Liberdade, o evento virou, do lado de fora, manifestação contra Fernando Pimentel e sua mulher, Carolina Oliveira – que está sendo investigada na Operação Acrônimo, da Polícia Federal. A primeira-dama de Minas acabou não aparecendo.

Sofisticado, com estilo, o clima do lado de dentro do palácio era bem outro: mesas dispostas em uma estrutura montada no jardim e decoradas com orquídeas e muitas velas. O jantar ali servido foi elaborado por quatro chefs de diferentes regiões do País.

No menu, a diversidade gastronômica nacional, foco do projeto montado por Ferraz. Carlos Kristensen, de Porto Alegre, foi responsável pela tainha na brasa, como entrada. Rafael Pires, chef de Tiradentes, montou o primeiro prato, pato com quiabo e batata doce. Ivo Faria, de BH, representou os mineiros com uma elaborada bochecha de porco, como prato principal. Por último, Lia Quinderé, de Fortaleza, serviu sobremesa feita com chocolate da Amazônia. / SOFIA PATSCH