Panamericano

Sonia Racy

18 de novembro de 2010 | 23h10

Há uma pedra no caminho de quem quer arrematar o Panamericano. O Banco Central, pelo que se apurou, se posiciona contra o repasse do empréstimo do Fundo Garantidor de Crédito a Silvio Santos, de R$ 2,5 bilhões – um atrativo gigante. Afinal, o FGC deu ao apresentador três anos de carência e dez para pagar. Juros? Abaixo da Selic: 8% ao ano.

Fica a pergunta: sem esse financiamento a la Boa Noite Cinderela (quadro do SBT) o dono do banco consegue comprador?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: