Palanque dilmista em noite sem Serra

Redação

17 Fevereiro 2010 | 08h45

Estava tudo organizado para a chegada de José Serra ao camarote de Sérgio Cabral na Sapucaí quando chegou a notícia: ele não viria mais. “Disseram que está com sinusite”, diz uma assessora. Entre os convidados, todos dilmistas roxos, ninguém parece frustrado.

Carlos Minc logo marcou posição: “Eu acho que ele nem foi chamado e meio que se insinuou para aparecer aqui. O Serra só faria falta se fosse um grande sambista. Não é o caso”.

Cabral confirmou que esperava o colega paulista, mas fugiu dos comentários. Seu vice, Luiz Pezão, aproveitou a deixa para ironizar, dizendo que “aquela animação toda” (de Serra) sem dúvida “vai fazer muita falta na Sapucaí”.