Paitrocínio

Redação

28 de janeiro de 2010 | 12h45

Salvador conseguiu vender o patrocínio de seu carnaval para o Itaú, Nova Schin e Petrobrás. Faltava um interessado na quarta cota.

Finalmente, ele surgiu: Jaques Wagner entra com R$ 3,1 milhões da Bahia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.