País precisaria de 19 anos para avaliar patentes e marcas já pedidas

Sonia Racy

03 de junho de 2016 | 11h16

 

Uma fila gigantesca, de 230 mil pedidos de patente e 860 mil marcas aguarda pela avaliação e confirmação, no Instituto Nacional de Propriedade Industrial – e seus 193 examinadores precisariam de mais de 19 anos para zerar a tarefa.

A informação foi dada nesta quinta-feira, em encontro de Luiz Otavio Pimentel com a AmCham, em SP, na qual o presidente do INPI recebeu o relatório de avaliação sobre o problema, em que foram ouvidos executivos da área em todo o País. O levantamento aponta que, para a maioria deles, o tempo médio para conseguir uma patente no País vai de 7 a 10 anos.

Pimentel fez uma comparação: se o País não mudar esse quadro, “pode ser comparado a um Fusca tentando disputar um grande prêmio de Fórmula-1”. Para entender: nos EUA existem 60 registros de patentes por examinador. No Brasil… 1.096.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: