Oxigênio

Sonia Racy

18 de novembro de 2015 | 01h00

Guilherme Afif se diz aliviado. Passou no Senado e vai à sanção de Dilma a MP que libera as ONGs de uma burocracia existente há 80 anos – a Certificação de Utilidade Pública Federal.

Sem esse papel elas não podiam receber doações de empresas, nem bens ou imóveis ou promover ações para arrecadar fundos.
A medida “gera economia e melhora a relação entre cidadãos, empresas e o Estado”, diz o presidente do Sebrae.

Detalhe: das 500 mil ONGs do País, não mais que 6 mil tinham essa certificação.