Outro lado

Sonia Racy

12 de maio de 2010 | 08h06

A CET não gostou de levar a culpa pelo absurdo engarrafamento no casamento de Patrícia Abdalla e Gustavo Foz, sábado, nos Jardins.

Diz que comunicou à organização do evento, com cinco dias de antecedência, que deveria fazer o pedido obrigatório por lei, informando o número de carros, pessoas e horário. A Estapar não teria feito isso, o que obrigou a CET a montar operação de emergência.

A empresa de estacionamento, segundo a CET, será multada em R$ 6,2 mil, O equivalente ao efetivo usado emergencialmente no dia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: