Outro lado

Sonia Racy

14 de setembro de 2012 | 01h10

Conforme a lei exige, foi entregue na segunda-feira, ao FGC, um relatório de auditoria encomendado pelos antigos controladores do Banco Cruzeiro do Sul. Feito pelo auditor Cezar Pires, contesta todos os ajustes do Banco Central que levaram à soma de um buraco de R$ 3,1 bilhões.

Pires era homem de confiança de Antonio Carlos de Almeida Braga, do Icatu.

Esta história financeira promete ser longa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.