Olho no olho

Sonia Racy

02 Outubro 2015 | 01h14

O Ministério da Saúde adverte: Arthur Chioro não foi “demitido por telefone”.

Explicação pública posterior, sobre o episódio, diz que “na quinta-feira (24), o ministro esteve com a presidenta para tratar do assunto”. E na terça, 29, “novamente conversaram sobre o mesmo tema por telefone”.